Menu fechado

1- Entenda a ignorância

Antes de mais nada, nenhum expert, de nenhuma área, sabe de tudo. Nem mesmo quem tem muito estudo ou longa experiência.
        Por isso digo que o princípio de tudo é entender a ignorância. Muitos novatos tentem à arrogância e ao enochatismo justamente por achar que só porque têm um crachá de formação de algum curso de vinhos já é um entendedor completo.

5 – Entenda as entrelinhas da propaganda
Praticamente tudo no mundo tem algum objetivo comercial. Quando visitar uma vinícola verá que sempre vão te apresentar seus processos como sendo únicos e os melhores da região. Acredito até que seja, pois imagino que uma empresa que queira se manter sadia faça sempre seu melhor, dentro das suas possibilidades. Por isso entenda e compare.
Se participar de um evento de apresentação de um vinho… provavelmente darão destaques a tudo que a empresa faz de melhor.
Nada disso não é errado… só entenda as entrelinhas da propaganda!

3 – Viagem
Acho que essa será a dica mais divertida e interessante de se aprimorar no mundo dos vinhos: Viaje.
Isso mesmo, nas suas próximas férias encaixe uma visita a vinícola, beba o vinho local ou preferencialmente, ambos.
O mínimo de interesse já te engrandece. Beber lendo o rótulo e tentando entender como é a região de onde vem aquele vinho já é suficiente para ir aprendendo.

4 – Eventos e degustações
Participe do máximo de eventos e degustações possíveis.
Participar de eventos e degustações de vinho é sempre importante e altamente enriquecedor, seja por criar uma rede de relacionamentos, seja pela oportunidade de provar vários vinhos ao mesmo tempo

2 – Busque fontes confiáveis
O advento da internet e a rapidez da comunicação nos deixa à beira de quase tudo, do absurdo ao incrível. Qualquer novato ou simples apreciador posta o que quiser e muitas vezes expõe aquilo que ele considera correto segundo seu gosto pessoal. Um exemplo são as classificações e descrições no Vivino. Eu, particularmente, adoro esse aplicativo, foi uma maneira prática de catalogar os vinhos que provou e classificar de acordo com seu gosto pessoal… repito “gosto pessoal”… é dificil levar em consideração quando busca informações mais técnicas.
Existem cursos em locais como a ABS ou WSET, que dão um belo embalazamento teórico.
E ainda livros, blogs e sites de empresas escritos por profissionais do ramo.

6 – Cursos

Se seu objetivo é crescer profissionalmente nesse mundo dos vinhos, talvez seja interessante buscar um curso referenciado. Como comentado anteriormente, no Brasil temos hoje alguns nomes de destaque, como a ABS, a WSET e a escola Ciclo das Vinhas em São Paulo. Mas existem cursos fora do país incríveis para quem tiver um pouco mais de coragem para arriscar e a possibilidade financeira.

Nesse ponto vale diferenciar cursos de sommeliers e cursos de enologia, este último é uma graduação para quem quer se tornar um produtor de vinhos com foco em atuação dentro das vinícolas. Sommeliers são profissionais que em geral trabalham em restaurantes e empórios, e em que se aprende sobre produção, mas não de maneira mais aprofundada como nos cursos de enologia.

7 – Degustações técnicas

Diferente de degustações patrocinadas por produtores ou revendedores, degustações técnicas têm um fundo muito mais ligado ao estudo. Para quem já tem um embasamento terórico, vale muito a pena. Invista em degustações verticais (mesmo vinho de safras diferentes), degustações horizontais (mesmo uva de produtores e regiões diferentes, normalmente de mesma safra), degustações temáticas (vinhos com algo em comum, como de mesmo país, de mesmo método de produção…). Você pode organizar essas degustações entre amigos do mundo do vinho ou seus enoamigos!

8 – Compartilhando experiências
Quanto mais divide mais você multiplica seu conhecimento!
Converse sobre suas experiências enológicas, compartilhe o que aprendeu… você verá que isso vai gerar conversas muito divertidas, saborosas e enriquecedoras.

9 – Cuidado com o enochato
Às vezes, na ânsia demonstrar o que aprendemos, caímos no mal de nos tornar esnobes e enochatos. Lembre sempre da dica nº 1.

     10 –     Suas refeições nunca mais serão as mesmas
 Treine suas análises sensoriais durante todas as suas refeições. Quando for à feira, cheire as frutas, as flores… preste atenção nos seus sentidos. Mastigue prestando atenção nos sabores.  

 

 

10 passos para se tornar um wine expert

 

Escrito em fevereiro 2020 por Sommeliére Camilla Guidolin

O que você achou?
5/5